Aplicação de Ferramentas de Apoio Gerencial Contábil em uma Microempresa de Confecções

Filippi Mickael Martini Honorio, Simone Zuconelli Bonemberger

Resumo


O objetivo deste estudo foi identificar como as ferramentas gerenciais selecionadas podem auxiliar na gestão empresarial de uma microempresa. O caso estudado foi um comércio de confecções, localizado na região Oeste do Paraná. O trabalho foi realizado no período de maio a dezembro de 2017 e compreendeu atividades direcionadas à gestão da empresa, especificamente a aplicação e análise das seguintes ferramentas: a) Modelo Canvas de Negócios, que serviu como um diagnóstico das necessidades principais da microempresa para os pesquisadores e como uma reflexão e direcionamento sobre o negócio para os empresários; b) Formação de Preço de Venda, que demonstrou a aplicabilidade de um método prático e eficiente na identificação de produtos que podem ter seus preços ajustados, bem como os produtos com maior rentabilidade e os que devem deixar de ser ofertados; e c) o Fluxo de Caixa Projetado, que permitiu aos gestores terem uma visão de suas contas a pagar e a receber em um período maior de tempo, e planejar ações para reduzir ou evitar o endividamento. Quanto a tipologia do estudo, esta pesquisa foi classificada como exploratória quanto aos objetivos, estudo de caso quanto aos procedimentos e qualitativa quanto à abordagem do problema, utilizando a triangulação de dados para a análise do caso, cruzando dados da teoria e conceitos das ferramentas gerenciais, documentos e relatórios da empresa e observação direta com entrevistas informais. O estudo prático apontou que as ferramentas gerenciais aplicadas auxiliam na geração de informações úteis para o planejamento e a tomada de decisão dos gestores e que a forma de gestão atual necessita de mudanças, pois o acompanhamento do negócio é premissa para o alcance do sucesso e do lucro.


Palavras-chave


Microempresa; Modelo Canvas de Negócios; Formação de Preço de Venda; Fluxo de Caixa.

Texto completo:

PDF

Referências


Andrade, M. M. (2002). Como preparar trabalhos para cursos de pós-graduação: noções práticas. 5. ed. São Paulo: Atlas.

Assaf Neto, A. (2007). Finanças corporativas e valor. 3. ed. São Paulo: Atlas.

Assef, R. (2005). Manual de gerência de preços: do valor percebido pelo consumidor aos lucros da empresa. Rio de Janeiro: Campus.

Bruni, A. L., & Famá, R. (2009). Gestão de custo e formação de preço: com aplicação na calculadora HP12C e Excel. 6. ed. São Paulo: Atlas.

Crepaldi, S. A. (1998). Contabilidade gerencial, teoria e prática. São Paulo: Atlas.

Creswell, J. W. (1998). Qualitative inquiry and research design: choosing among five traditions. Thousand Oaks, CA: Sage.

Eisenhardt, K. M. (1989). Building theories from case study research. Academy of Management Review, Mississipi, Mass., v. 14(4), pp. 532-550, Oct./Dec.

Frezatti, F. (2005). Management accounting profile of firms located in Brazil: a field study. Brazilian Administration Review, v. 2(1), pp. 73-87, Jan/Jun.

Giovinazzo, R. A. (2001). Focus Group em pesquisa qualitativa. Artigo, Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP). Disponível em: . Acesso em: 16 jun. 2017.

Kotler, P., & Armstrong, G. (2007). Princípios de Marketing. 12. ed. São Paulo: Prentice Hall Brasil.

Leal, C. P., & Nascimento, J. A. R. (2011). Planejamento Financeiro Pessoal. Disponível em:

. Acesso em: 05 nov. 2017.

Nagatsuka, D. A. S., & Teles, E. L. (2002). Manual de contabilidade introdutória. São Paulo: Thompson/Pioneira.

Oliveira, E. C. (2005). Manual Como Elaborar Controles Financeiros. Disponível em: . Acesso em: 20 out. 2017. Belo Horizonte: SEBRAE/MG.

Osterwalder, A., & Pigneur, Y. (2011). Business Model Generation. New Jersey: John Wiley & Sons Inc.

Rosa, P. M., & Silva, A. T. (2011). Fluxo de caixa – instrumento de planejamento e controle financeiro e base de apoio ao processo decisório. Revista Brasileira de Contabilidade, [S.l.], n. 135, pp. 81-95, ago. ISSN 2526-8414. Disponível em: . Acesso em: 19 jul. 2017.

Santos, R. V. (1997). Planejamento do Preço de Venda. Caderno de Estudos FIPECAFI, São Paulo. v. 9(15), pp. 60-74, jan/ jun.

_________. (1995). Modelos de decisão para gestão de preço de venda. São Paulo: USP, 1995. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo.

SEBRAE. (2016). São Paulo, Serviço Brasileiro de apoio às Micro e Pequenas Empresas. Dados sobre os pequenos negócios no Brasil. Disponível em: . Acesso em: 15 jul. 2017.

________. (2013). São Paulo, Serviço Brasileiro de apoio às Micro e Pequenas Empresas. Cartilha: o quadro de modelo de negócios. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2017.

Sperling, E. (2008). A influência da formação do preço de venda na micro e pequena empresa do comércio varejista nos relatórios gerenciais. Revista Interdisciplinar Científica Aplicada, Blumenau, v. 2(1), pp. 01-18, Sem I.

Stake, R. E. (1995). The art of case study research. Thousand Oaks, CA.: Sage.

Tófoli, I. (2008). Administração financeira empresarial: uma tratativa prática. Campinas: Arte Brasil.

Toledo Filho, J. R., Oliveira, E. L., & Spessatto, G. (2010). Fluxo de caixa como instrumento de controle gerencial para tomada de decisão: um estudo realizado em microempresas. Revista de Contabilidade do Mestrado em Ciências Contábeis da UERJ (online), Rio de Janeiro, v. 15(2), p. 88, maio/ago. Disponível em: . Acesso em: 01 nov. 2018.

Wernke, R. (2005). Análise de custos e preço de venda. São Paulo: Saraiva.

Yin, R. K. (2005). Estudo de caso: Planejamento e métodos. 5. ed. Porto Alegre: Bookman.




DOI: http://dx.doi.org/10.14211/regepe.v8i1.1199

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Rev. Empreendedorismo Gest. Pequenas Empres., São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2316-2058    

Prefixo do DOI: 10.14211  Classificação Qualis 2016: B1

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia