Produção Científica Brasileira sobre Empreendedorismo Social entre 2000 e 2012

Teodoro Malta Campos, Cristina Dai Prá Martens, Marcelo Rosa de Resende, Viviane Celina Carmona, Edmilson Lima

Resumo


O presente artigo tem por objetivo analisar como o tema empreendedorismo social vem sendo estudado no Brasil. A revisão da literatura permitiu compreender três tipos de objetivos de empreendimentos sociais: comunitários, inclusão social e emancipação social. Também foi possível verificar diferentes tipos de definições juntamente com quatro tipos de empreendedores social: individual, grupo de pessoas, comunidade e organizacional. A pesquisa foi realizada por meio da análise da produção científica nacional publicada em periódicos científicos ligados à Administração, qualificados pela CAPES com classificação igual ou superior a B3. Ao todo, foram identificados 76 artigos publicados em 31 periódicos no período de 2000 a 2012. Os resultados apontaram para uma predominância de empreendimentos sociais concebidos no formato de organizações do terceiro setor e cooperativas. A maioria dos empreendimentos sociais é oriunda de ações organizacionais, não possui finalidade lucrativa e tem como missão contribuir para inclusão e emancipação social. Em termos de metodologia de pesquisa, a predominância é de trabalhos teórico-empíricos, com abordagem qualitativa, e as técnicas de coleta de dados mais utilizadas são entrevistas e levantamento documental. São identificadas lacunas de estudos no que se refere a impacto social do empreendimento, captação de recursos e patrimônio coletivo.


Palavras-chave


Empreendedorismo Social; Missão Social; Inclusão social; Pesquisa em Empreendedorismo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14211/regepe.v1i2.29

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Rev. Empreendedorismo Gest. Pequenas Empres., São Paulo, SP, Brasil. e-ISSN: 2316-2058    

Prefixo do DOI: 10.14211  Classificação Qualis 2016: B1

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia