AMBIENTE DE INOVAÇÃO: ESTUDO COMPARATIVO ENTRE TRÊS UNIDADES DE UMA ORGANIZAÇÃO DO SETOR METAL-MECÂNICO

Authors

  • Luciano Castro de Carvalho Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas - EAESP/FGV
  • Denise Del Pra Netto Machado Universidade Regional de Blumenau (FURB)

DOI:

https://doi.org/10.14211/regepe.v2i1.52

Keywords:

ambiente de inovação, Minnesota Innovation Survey (MIS), Gestão da Inovação

Abstract

Conhecer os fatores motivacionais ao desenvolvimento dos processos de inovação tem despertado interesse na área de estudos organizacionais e tem se apresentado como desafio para o campo da Gestão. Sendo assim, buscou-se neste trabalho identificar as semelhanças/diferenças nas características do ambiente inovador nas três unidades da empresa que ganhou por dois anos consecutivos o prêmio FINEP de inovação e listada pela Revista Época em 2008 como uma das cem melhores empresas para se trabalhar e verificar se as características percebidas por esses ambientes possuem aderência ao modelo proposto pelo Minnesota Innovation Research Program (MIRP) com base na metodologia Minnesota Innovation Survey (MIS). Foram pesquisados 349 funcionários dispersos geograficamente entre as três filiais localizadas nos estados do Rio Grande do Sul, Goiás e São Paulo.  Os sujeitos sociais responderam um questionário adaptado do modelo, desenvolvido pelo (MIRP) com base na metodologia MIS, contendo três grupos de dimensões que envolvem características internas, externas e de resultados, totalizando 21 dimensões e englobando 45 questões com opções de resposta em escala Likert de cinco pontos.  Foi utilizado o alfa de Cronbach, análise de freqüência e a modelagem de equações estruturais como ferramentas de análise.  Como resultados apurou-se que das 21 dimensões estudadas, 10 foram percebidas de forma comum as três unidades como constantes de um ambiente favorável ao desenvolvimento de inovações e 7 não foram percebidas como existentes no ambiente estudado.  No total das 21 dimensões, 17 obtiveram percepções comuns, embora em frequência diferentes. Verificou-se nas três unidades que a participação que o fator que caracteriza o ambiente de inovação refere-se a participação dos empregados no processo de tomada de decisão sobre inovações.  De uma forma geral pode-se afirmar que as unidades possuem mais semelhanças do que diferenças e que a unidade de Goiás teve melhor adesão ao modelo proposto pelo MIRP devido as correlações existentes entre dimensões internas e externas sobre a percepção de eficiência da inovação. Assim, conforme a metodologia MIS, as unidades de Goiás e Rio Grande do Sul apresentam evidências de ser a mais e menos inovadora, respectivamente.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biographies

Luciano Castro de Carvalho, Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas - EAESP/FGV

Possui graduação em Administração de Empresas pela Faculdade Estácio de Sá de Vila Velha (2004). Especialista em Controladoria e Finanças pela FUCAPE/ES, Mestre em Administração pela Universidade Regional de Blumenau - FURB e Doutorando em Administração pela FGV/SP, com estagio em Indiana University-Pardue Indianapolis University (IUPUI), Estados Unidos, com foco em Gestão de Operações e Competitividade, bolsista FAPESP, membro do Fórum de Inovação da EAESP/FGV, realiza pesquisas na área de Gestão de Operações e Inovação.

Denise Del Pra Netto Machado, Universidade Regional de Blumenau (FURB)

Possui graduação em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC - (1984), mestrado também pela UFSC (1996) e doutorado em Administração de Empresas pela Fundação Getulio Vargas - SP - EAESP/FGV - (2004). É professora titular da Universidade Regional de Blumenau (FURB) atuando nos Programas de Pós-Graduação em Administração (mestrado) e Pós-Graduação em Ciências Contábeis e Administração (mestrado e doutorado). Atualmente está em atividade pós-doutoral da Universidade de Brasília (UnB) no Programa de Pós Graduação em Administração (PPGA) Grupo de Pesquisa CULTI. Tem experiência na área de Administração, com ênfase em Cultura Organizacional, Gestão da Inovação e Estudos Organizacionais, atuando principalmente nos seguintes temas: comportamento organizacional, gestão organizacional, cultura organizacional, gestão e avaliação de ambientes propícios ao desenvolvimento de inovações e Teoria Institucional.

Published

2013-04-17

How to Cite

de Carvalho, L. C., & Netto Machado, D. D. P. (2013). AMBIENTE DE INOVAÇÃO: ESTUDO COMPARATIVO ENTRE TRÊS UNIDADES DE UMA ORGANIZAÇÃO DO SETOR METAL-MECÂNICO. Iberoamerican Journal of Entrepreneurship and Small Business, 2(1), 47–76. https://doi.org/10.14211/regepe.v2i1.52