MODELO TRIPLE HELIX COMO ESTRATÉGIA DE GESTÃO DE CUSTOS EM INOVAÇÃO EM REDES DE MPE´S

Authors

  • Dusan Schreiber feevale

DOI:

https://doi.org/10.14211/regepe.v2i3.94

Keywords:

Estratégia. Inovação. Rede de MPEs. Gestão de custos. Triple Helix.

Abstract

A inovação, como diferencial competitivo, começou a fazer parte do repertório das organizações, com maior ênfase, nas últimas décadas do século passado, apesar de ter sido apontado já no início do século, como aspecto relevante, para a gestão organizacional. No entanto, com cada vez maior número de organizações investindo em inovação e com a aceleração do ritmo do desenvolvimento científico e tecnológico, os custos de inovação cresceram de tal forma, que se tornaram inacessíveis para as empresas de micro e pequeno porte. Ao mesmo tempo, percebe-se que as instituições de ensino, da maioria dos países, tem recebido investimentos de vulto para a organização de sua estrutura laboratorial e promovido a capacitação de técnicos especializados. Desta forma constatou-se a situação de alocação ineficiente de recursos para a pesquisa e desenvolvimento, com as instituições de ensino e pesquisa, dedicadas à pesquisa científica, descolada da realidade empresarial, e de outro lado, as empresas, enfrentando custos crescentes para inovar e se manterem competitivas no mercado. Com o intuito de solucionar o impasse, foi concebido, no final dos anos sessenta, o modelo Triple Helix, por meio do qual é promovida a interação entre o meio acadêmico e empresarial, gerindo os custos de inovação de forma mais eficiente. A importância deste modelo se percebe com maior destaque no caso de MPE´s - empresas de micro e pequeno porte. O presentre artigo relata o caso de rede de pequenas empresas que reduziram os custos de P&D por meio do referido modelo.

Downloads

Download data is not yet available.

Author Biography

Dusan Schreiber, feevale

doutor em administração

Published

2014-04-28

How to Cite

Schreiber, D. (2014). MODELO TRIPLE HELIX COMO ESTRATÉGIA DE GESTÃO DE CUSTOS EM INOVAÇÃO EM REDES DE MPE´S. Iberoamerican Journal of Entrepreneurship and Small Business, 2(3), 106–133. https://doi.org/10.14211/regepe.v2i3.94